Prefiro revisitar minhas memórias
pra me fazer sempre nova

29 de julho de 2014

Tratava-se de um álbum de figurinhas

A bola é amor e ódio
paixão e indiferença
A bola é político-esportivo-monetário,
realeza!

A bola é proclamação de sucesso
é do bem, é do mal.
Apartidária. Capital!
É fraude. Emoção...

De objeto a sonho internacional,
a bola é um nada universal.
Empreendedorismo, organização; dá no crime e na salvação.

A bola é estopim: difamação.
Profissão, desculpa, hobby.
A bola é a nossa nação.

A bola é sua própria defesa.
O velho novo assunto do cenário nacional.
É campeão! É campeão! É campeão!

6 comentários:

  1. Literalmente uma relação de amor e ódio.
    Gostei bastante do jogo de palavra e no significado por trás delas!

    bjs
    http://www.confraria-cultural.com/

    ResponderExcluir
  2. Adorei o jogo de palavras Jackeline!
    Descreveu perfeitamente, e com emoção, o que deixou super lindo!...

    Bjos Jackeline

    Lyu Somah
    http://lyusomah.blogspot.com.br/2014/08/eu-poderia-mas.html

    ResponderExcluir
  3. Ai, meu Deus, acabei lembrando da Copa. E como não? Não gosto da bola, pelo menos não da de futebol. Odeio futebol. Jogar é divertido, mas em 25 anos de vida ainda não decifrei o mistério da diversão de quem torce. Hahaha
    Pra mim, a Copa serviu para uma coisa: Assistir a todos os episódios de Game of Thrones e me atualizar de uma vez por todas.

    Um abraço, Jackeline.

    ResponderExcluir
  4. Adorei a simplicidade em escrever sobre uma simples bola, no seu contexto, nem tão simples assim. Parabéns!!!

    ResponderExcluir

deixe sua opinião